Posts Tagged ‘pinga’

Punhetinha e Cachacinha

3 de dezembro de 2010
Anúncios

Enquanto isso no CeÚ-COR-DE-ROSA…

2 de junho de 2010

…Abre-se mais um Cyber Café.

Descendo redondo…

25 de maio de 2010

Até o chão!

Acorda!

20 de maio de 2010

O momento etílico do dia vem aí!

Ou não!

Enquanto isso, na União Soviética…

18 de maio de 2010

Vamos lá, camarada Leitão! A máquina CURADEIRA de MANGUAÇA é o futuro da Revolção!

Entendeu??

Parece que deu certo...

Mas deu ERRADO!

Manual do Bêbado

16 de maio de 2010

Esse conteúdo pode parecer familiar para muitos. Talvez vocês já viram pela internet, mas não custa nada postar aqui para conhecimento geral de todos.

E provavelmente vocês já passaram por isso ou possuem amigos que já passaram, aliás, sempre as coisas ruins e engraçadas ocorrem com os amigos, nunca com você. É como aquela festa que rola orgia, ou então alguém milionário. Ele nunca é você, e sim, no máximo, seu amigo.

Coisas ditas por bêbados

Sim, quando você está bêbado, perde bastante da sua sensiblidade, destreza, habilidades, reflexos e afins. Portanto, quanto maior o grau etílico do caboclo, mais difícil a pronúncia de certas palavras. Abaixo, algumas delas e seu teor etílico.

Coisas que são DIFÍCEIS de dizer quando você está bêbado:

  • Indubitavelmente.
  • Preliminarmente.
  • Proliferação.
  • Inconstitucional.

Coisas que são EXTREMAMENTE DIFÍCEIS de dizer quando você esta bêbado:

  • Especificidade.
  • Transubstanciado.
  • Verossimilhança.
  • Três tigres.

Coisas que são IMPOSSÍVEIS de dizer quando você está bêbado:

  • Puta merda que menina feia!!!!
  • Chega, já bebi demais.
  • Sai fora, você não é Do meu tipo.

Manual Prático

Como não poderia deixar de ser, temos o manual prático, onde você deve saber todos os casos e sintomas que um bêbado pode ter. Se você chegar nesse nível, cuidado, o coma alcoólico está por vir.

Como agir quando se bebeu demais
e está com os seguintes sintomas:

SINTOMA: Pés frios e úmidos.
CAUSA: Você está segurando o copo pelo lado errado.
SOLUÇÃO: Gire o copo até que a parte aberta esteja virada para cima.

SINTOMA: Pés quentes e úmidos.
CAUSA: Você fez xixi.
SOLUÇÃO: Vá se secar no banheiro mais próximo.

SINTOMA: A parede a sua frente está cheia de luzes.
CAUSA: Você caiu de costas no chão.
SOLUÇÃO: Coloque seu corpo a 90 graus do solo.

SINTOMA: O chão está embaçado.
CAUSA: Você está olhando para o chão através do fundo do seu copo vazio.
SOLUÇÃO: Compre outra cerveja ou similar.

SINTOMA: O chão está se movendo.
CAUSA: Você está sendo carregado ou arrastado.
SOLUÇÃO: Pergunte se estão te levando para outro bar.

SINTOMA: O local ficou completamente escuro.
CAUSA: O bar fechou.
SOLUÇÃO: Pergunte ao garçom o endereço de sua casa.

SINTOMA: O motorista do táxi é um elefante rosa.
CAUSA: Você bebeu muitíssimo.
SOLUÇÃO: Peça ao elefante que o leve para o hospital mais próximo.

SINTOMA: Você está olhando um espelho que se move como água.
CAUSA: Você está para vomitar em uma privada.
SOLUÇÃO: Enfie o dedo na goela

SINTOMA: A danceteria se move muito e a música é muito repetitiva.
CAUSA: Você está em uma ambulância.
SOLUÇÃO: Não se mova. Possível coma alcoólico.

SINTOMA: A fortíssima luz da danceteria está cegando seus olhos.
CAUSA: Você está na rua e já é dia.
SOLUÇÃO: Tente encontrar o caminho de volta para casa.

SINTOMA: Seu amigo não pára de falar repetidamente as mesmas palavras
CAUSA: Você está falando com o cachorro do vizinho
SOLUÇÃO: Peça pra ele dizer onde é sua casa.

Momento Etílico 02…

7 de maio de 2010

Por hoje ser Sexta e em homenagem ao Companheiro Anthraxer….

Vamos falar sobre:

A Origem da Pinga

Antigamente, no Brasil, para se ter melado os escravos colocavam o caldo da cana-de-açúcar em um tacho e levavam ao fogo. Não podiam parar de mexer até que uma consistência cremosa surgisse.

Um dia, cansados de tanto mexer e com serviços ainda por terminar, os escravos simplesmente pararam e o melado desandou! O que fazer agora?! A saída que encontraram foi guardar o melado longe das vistas do feitor. No dia seguinte, encontraram o melado azedo (fermentado). Não pensaram duas vezes e misturaram o tal melado azedo com o novo e levaram os dois ao fogo. Resultado: o “azedo” do melado antigo era álcool que aos poucos foi evaporando, formando, no teto do engenho, umas goteiras que pingavam constantemente.

Era a cachaça já formada que pingava, por isso o nome “PINGA”. As gotas, quando batiam nas suas costas marcadas com as chibatadas, ardiam muito, por isso o nome “AGUARDENTE”. Caindo em seus rosto se escorrendo até a boca, os escravos viram que a tal goteira dava um barato, e passaram a repetir o processo constantemente. Hoje, como todos sabem, a pinga é nosso símbolo nacional!

Desde que a cachaça é cachaça, sempre teve o nome de cachaça. Mas os que bebem, gostam de chamá-la de um jeitinho especial. Tem aqueles que batizam a cachaça com sinônimos: aca, aguardente, birita, cana, caninha, calibrina, cumbé, caiana, caxixi, jinjibirra, marato, monjopina, parati, pinga, tafia, tiquirá, uca, etc.

Há os que a chamam por objetivos: abrideira, azuladinha, branquinha, brasileira, boa, danada, espírito, elixir, homeopatia, imaculada, limpa, lisa, malvada, perigosa, preciosa, pura purinha, remédio, teimosa, etc.

Ainda vamos encontrar os que preferem exaltar jocosamente suas propriedades: Aquela que matou o guarda, água benta, água de briga, água de cana, água que gato ou passarinho não bebe, arrebenta peito, engasga gato, espanta moleque, esquenta por dentro, guarda chuva de pobre, já começa, mata bicho, meu consolo, quebra goela, sumo de cana, suor de alambique, tira juízo, tira teima, etc.

Ainda poder-se-á chamá-la por nomes de mulheres: Dona Branca, Maria Branca, Santa Maria, Sinhazinha e vai por aí a fora.

E você, que nome dá a nossa amada Pinga? hehehe

Viram? Farofada (com pinga) também é cultura…